Pular para o conteúdo
Home > Metodologia OKR > 5 lições que aprendemos com o Google sobre OKRs
Home > Metodologia OKR > 5 lições que aprendemos com o Google sobre OKRs

5 lições que aprendemos com o Google sobre OKRs

Nem todos sabem, mas o Google é uma das grandes empresas que utilizam a metodologia OKR como estratégia para gerir suas metas. Sim, eles conseguem muitos resultados positivos, não é atoa que a empresa utiliza esse método desde 1999. Por isso, vamos analisar o que podemos aprender com o Google sobre OKRs, ou seja, como a empresa aplica essa metodologia de gestão de metas.

Se bater metas sempre foi um pesadelo para as empresas, a metodologia de OKRs é a solução, por isso, ela vem se tornando tão importante no mercado. O Google é uma empresa destaque quando falamos em gestão de metas, foi graças a essa metodologia que eles conseguiram crescer e subir de 40 colaboradores para 60,000 nesse meio tempo.

Vale lembrar que não é só o Google que utiliza OKRs como forma de gerir metas, mas é um case study muito interessante, principalmente pelo tempo que a estratégia funciona.

O que podemos aprender com o Google sobre OKR

Mas o que são OKRs? 

OKR é uma sigla que significa Objectives and Key Results, que em português – pode ser definido como Objetivos e Resultados-Chave. Em resumo, essa metodologia visa alcançar um objetivo principal com diversas metas inter-relacionadas, que envolvem todos os colaboradores com o objetivo final da organização. 

Os OKRs podem ser usados tanto de forma colaborativa, quanto de forma individual, desde que seu principal objetivo seja cumprido. Normalmente, a metodologia funciona em ciclos tanto trimestrais, com OKRs curtos e focados nos times, quanto anuais, com OKRs gerais de resultados finais que a empresa pretende alcançar.

Os três pilares dos OKRs se resumem em: 

  1. Objetivos: onde a empresa quer chegar e o que almeja alcançar.  
  2. Resultados-Chave: forma como a empresa mede o progresso dos seus objetivos.
  3. Iniciativas: as ações e tarefas que os times precisam realizar, para alcançar um resultado-chave. 

Esse método tem o intuito de trazer soluções rápidas e práticas para ajudar empresas a baterem suas metas, funciona como um facilitador. Graças aos OKRs gestores conseguem manter seus times alinhados com o objetivo da empresa, ajudando assim no engajamento e na produtividade, além de incentiva o envolvimento de todos.

Os OKRs proporcionam também o acompanhamento do progresso em torno de metas mensuráveis, para ajudar seus colaboradores a manter o foco no que realmente é necessário e alcançar grandes resultados no final dos ciclos.

Qual a diferença entre a metodologia OKR e os métodos tradicionais? 

Como já mencionamos, metas OKRs são normalmente curtas e rápidas. Ao contrário das metodologias tradicionais, isso possibilita que suas metas se tornem mais palpáveis para seus colaboradores e mais fácies de se alcançar. 

Métodos tradicionais tendem a funcionar apenas com uma estrutura top-down, ou seja, os C-leves decidem as metas e os gestores apenas repassam esses objetivos para o time. Já a metodologia OKR é muito dinâmica e adaptável, ela funciona de forma top-down, mas também bottom-up, o que proporciona maior conexão dos colaboradores com as metas da empresa, permitindo maior foco e comprometimento em achar soluções para alcançá-las. 

Ao usar OKRs no lugar dos métodos tradicionais, você também consegue manter os times mais alinhados com os objetivos da empresa, promovendo assim transparência e gerar um alto engajamento interno. Pesquisas mostram que menos de 40% dos colaborardes sabem, de fato, quais as prioridades da organização e isso é um grande problema, afinal, como alcançar algo que você nem sabe com clareza?

Por último, mas não menos importante, a metodologia OKR também promove acompanhamento do seu progresso regularmente e além de alinhar e guiar, isso ajuda a detectar problemas e resolvê-los rapidamente. Então, ao invés de chegar no final do ano e ver que as ações não formam eficientes para alcançar um objetivo, gestores conseguem detectar esse problema antes.

O que podemos aprender com o Google sobre OKR? 

O Google é uma das primeiras organizações que começaram a utilizar a metodologia OKR no mercado. Tudo começou quando John Doerr, um dos pioneiros do método e um dos principais investidores da empresa, implantou a ideia. 

Desde 1999 até os dias atuais a gestão de metas do Google é baseada em OKRs. Como mencionamos a cima, essa metodologia foi a responsável pelos grandes resultados da empresa e, por isso, podemos aprender muito com o Google sobre OKR e gestão de metas.

Vamos analisar o que podemos aprender sobre OKRs com o Google segundo apresentação de Rick Klau no Google Venture e artigo do WorkPath

#1 Ciclos curtos e foco no que importa 

A primeira lição do Goolge sobre OKR é que a empresa consegue balancear suas cadências, por isso, mesmo que o foco seja nos objetivos anuais, os ciclos trimestrais também são essenciais para atingir suas metas. Os ciclos de OKRs se interligam e se complementam.

O Google preza por OKRs anuais, mas com ciclos trimestrais para atingir suas metas. O mais importante, é que a empresa sempre trabalha com cinco Objetivos e três ou cinco Resultados-Chave por ciclo, não ultrapassando essa quantidade. Isso faz com que seus funcionários foquem no que realmente importa em um determinado momento. 

Além de Objetivos claros, o Google ressalta a importância de Resultados-Chave mensuráveis e de fácil acompanhamento durante esses ciclos, para ter resultados mais precisos.

#2 Alinhamento e transparência 

Segundo Rick Klau, parceiro do Google Ventures, todos os OKRs, sejam individuais, do time ou da empresa, são de fácil acesso a todos os colaboradores. Ou seja, todos são altamente alinhados e tem total conhecimento das metas de todos os outros funcionários. 

O intuito é trabalhar a transparência dentro da empresa. Assim, todos conseguem acompanhar o progresso dos OKRs e entender quais os próximos passos e iniciativas.

#3 Metas que geram motivação

O Google está sempre criando metas ambiciosas e ousadas, pois, segundo a empresa, seus funcionários precisam sair da sua zona de conforto para se sentirem engajados e motivados. Segundo a própria organização, quando seus colaboradores atingem 100% das metas, o tempo todo, elas precisam ser revisadas, pois não estão sendo desafiadoras o suficiente.  

Por isso, também é importante ressaltar que o Google espera uma conquista de OKRs entre 60 – 70% apenas. Para a empresa, o importante não é atingi metas o tempo todo, mas sim, desenvolver times e profissionais independentes e comprometidas com o objetivo da organização. 

#4 Criação de metas é tarefa de todos 

No Google as principais metas são sim criadas pelo CEO da empresa e repassadas para seus gestores. Mas, 60% dos objetivos são criados em formato bottom-up, ou seja, de cima para baixo. Os times participam da criação de metas, que depois serão alinhadas com os objetivos gerais da empresa. 

Então, é uma troca, tanto os C-leves estão envolvidos na criação de objetivos, quanto os times. Essas metas criadas serão alinhadas com os objetivos gerais da empresa e assim, vão funcionar interligadas. 

Assim, todos os colaboradores da empresa também participam do processo de criação de metas, o intuito é dar abertura para ouvir diversas opiniões de pessoas com diferentes experiências.

#4 OKRs não medem performance 

Quando falamos em atingir metas OKRs, os gestores já entendem que é uma forma de medir performance e desenvolvimento de seus colaboradores. Mas, segundo o Google, OKRs devem ser usados apenas como um resumo das atividades realizadas pelos colaboradores e seus resultados no último período de tempo, mostrando assim as contribuições e impacto do trabalho de cada um. 

#5 Feedback importa 

Para o Google, a cultura de feedbacks é essencial para a criação e acompanhamento de OKRs. As metas só são criadas da forma que são, após o feedback de especialistas de cada time, ou seja, elas não são criadas aleatoriamente, sem fundamento de um profissional capacitado de cada área. 

O feedback também é uma forma de ouvir e entender as necessidades e dificuldades dos funcionários, assim, é possível engajar e ajudar os times a alcançarem uma alta performance.

Muitos se inspiram no Google, mas pouco sabem como chegar onde a empresa chegou. E nós podemos afirmar que, sem a metodologia OKR, a organização não teria alcançado grandes resultados

Como a Elofy pode te ajudar a otimizar a metodologia OKR na sua empresa?

Os OKRs trazem muitos benéficos para a gestão de metas e se muitas empresas, assim como o Google, conseguem alcançar grandes resultados, você também pode. O segredo está em implantar a metodologia OKR com muito cuidado, mas também em ter uma plataforma que te facilita todo esse processo.

A Elofy é um sotfware amigável e intuitivo que te ajuda a otimizar a gestão de metas OKRs da sua empresa. Nós te oferecemos uma plataforma completa que:

  1. Possibilita um acesso rápido aos objetivos individuais e do seu time, de forma fácil e intuitiva.
  2. Te ajuda a cadastrar seus OKRs e ainda organizá-los na plataforma.
  3. Oferece diferentes modos de visualização dos OKRs.
  4. Conta com um analytics para facilitar o monitoramento das suas metas.

A Elofy pode te ajudar a atingir metas como no Google OKR

Nós te ajudaremos a automatizar seus OKRs, além de oferecer features para avaliações de desempenho, feedbacks, pesquisas e muito mais. Gostou do artigo? Conseguimos te ajudar? Deixe seu comentário! 💙

Gostou do Artigo?   Compartilhe

guest
0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Fique por dentro de nossos conteúdos e novidades sobre nosso produto