Pular para o conteúdo
Home > Gestão de Pessoas > Home office e produtividade: uma análise desse cenário
Home > Gestão de Pessoas > Home office e produtividade: uma análise desse cenário

Home office e produtividade: uma análise desse cenário

Desde que a pandemia começou, um dos assuntos mais discutidos no mundo corporativo foi o home office e produtividade dos times. Dois anos depois, o que aprendemos com esse novo modelo de trabalho? O que ainda precisa ser discutido? Bom, é isso o que vamos analisar neste artigo.

O home office, que de início se tornou uma questão de segurança, hoje é um modelo comum, que muitas empresas resolveram adotar. Mas, a principal preocupação com esse estilo de trabalho é a produtividade, engajamento e o bem-estar de seus colaboradores.

Produtividade é um tema que precisa ser pensado com cautela, pois ao mesmo tempo que gestores buscam ter times de alta performance, muitos enfrentam problemas relacionados ao estresse, burnout, baixo engajamento e problemas com o bem-estar. Por isso, vamos juntos analisar esse tema.

Qual a relação entre home office e produtividade?

Como mencionamos acima, uma das maiores preocupações é com a baixa produtividade no home office, afinal gestores acabam perdendo um certo nível de controle que é ditado no modelo tradicional de trabalho. Mas, o que já foi uma grande preocupação, hoje pesquisas mostram que não precisar ser mais.

Segundo relatório da Formstack, 77% dos profissionais dizem que sua produtividade é mais alta no home office. Além de que, líderes globais afirmam que a flexibilidade do modelo remoto tem causado impactos positivos na produtividade de seus colaboradores.

A verdade é que o home office e produtividade podem andar de mãos dadas e trazer muitos benefícios para a empresa, isso porque o trabalho remoto pode promover fatores como:

  1. Flexibilidade e autonomia: seja na forma, no horário e até nas produções diárias, a flexibilidade e autonomia é muito benéfica para o engajamento, satisfação e, consequentemente, na produtividade dos profissionais.
  2. Diminuição de distração: sabe aquelas famosas pausas excessivas para conversas paralelas? No trabalho remoto esse tipo de distração pode diminuir, dependendo do ambiente que a pessoa vive. Uma pesquisa mostra que 86% dos colaboradores preferem trabalhar sozinhos, para evitar essa situação e o home office permite que isso aconteça.
  3. Satisfação com o trabalho: a mesma pesquisa também mostra que a liberdade de escolha do local de trabalho, melhora 24% da satisfação geral com o trabalho. E isso é muito benéfico para a produtividade, para a marca empregadora e para o engajamento.
  4. Qualidade de vida: trabalhar em casa permite que os profissionais tenham mais tempo para conciliar a vida pessoal com o trabalho, com mais tempo de sono, mais tempo com a família, menos estresse para chegar ao trabalho. A produtividade no home office pode estar diretamente ligada a qualidade de vida.

#Extra: o episódio 7 do Elofy Talks é um bate-papo com especialista sobre o engajamento dos times remotos, veja:

Elofy Talks

É importante lembrar que esses benefícios do trabalho remoto podem variar, tudo vai depender do perfil do profissional, da infraestrutura do local de trabalho e da gestão de pessoas realizada pela empresa. Aliás, não é porque o home office e produtividade podem ser aliados, que não há desafios nesse modelo de trabalho. E é sobre isso que vamos falar agora.

Quais os fatores que afetam a produtividade no home office?

Nem tudo são flores! Sim, há alguns fatores do trabalho remoto que podem afetar a produtividade dos times negativamente, mas a maioria desses desafios podem ser superados com uma gestão de pessoas eficiente por parte dos gestores e líderes.

Nós separamos os principais fatores que podem acabar com a produtividade no home office, então vamos analisá-los:

#1 Excesso de demandas

Ainda há uma crença de que profissionais em home office trabalham menos por estar em casa, ou que estão sempre disponíveis, ou desocupados de alguma forma. Por isso, ainda vemos pessoas que acabam tendo mais demandas e trabalhando mais em casa.

Pesquisa mostra que uma das preocupações que gestores têm em relação ao home office e produtividade é o aumento da carga de trabalho, que pode ser bem problemático para a saúde do colaborador.

#2 Reuniões desnecessárias

Sabe aquela reunião que poderia ter sido apenas um e-mail? Então, essa situação aumentou significativamente no modelo de trabalho remoto.

A verdade é que reuniões são necessárias, mas um grande volume de reuniões pode ser apenas uma distração desnecessária para os times e acabar influenciando na produtividade no home office. Aliás, 47% dos profissionais afiram que esses meetings podem ser apenas uma perda de tempo de trabalho.

Vilão do home office e produtividade
Dados sobre reuniões remotas

#3 Falhas na comunicação

Mesmo com os diversos canais de mensagem que a tecnologia nos proporciona, as equipes remotas sofrem muito com as falhas de alinhamento e comunicação. Isso porque o foco acaba sendo nos afazeres individuais e muitos esquecem ou têm dificuldade em comunicar questões internas com os outros colaboradores.

A produtividade no home office depende exclusivamente da comunicação assertiva e do alinhamento constante dos times.

#4 Ambiente de trabalho

Nem todos os profissionais vivem em um ambiente silencioso e propício para se concentrar. Muitos também não têm um espaço específico para trabalhar e vivem com distrações dentro de casa como filhos, parceiros e outros familiares, ambientes barulhentos e desorganizados. Tudo isso pode atrapalhar a produtividade.

#5 Baixo engajamento

Pessoas desengajadas no trabalho tendem a ser menos produtivas estando ou não em home office. O que acontece é que a distância pode afetar o envolvimento e as relações entre colaboradores, diminuindo assim o empenho e comprometimento.

Pessoas precisam se sentir conectadas, pertencentes e, principalmente, parte de um propósito maior, de algo que as motive a dar o seu melhor. Por isso, o engajamento dos profissionais com a empresa, com o time, é essencial para a produtividade.

Mas como garantir a produtividade no home office?

Nós já te contamos as diversas ações que podem te ajudar a aumentar a produtividade dos times, mas quando falamos em trabalho remoto, o cenário pode mudar um pouco.

Lembre-se, antes de tudo, que a chave para melhorar a produtividade no home office está em uma gestão de pessoas humanizada e eficiente, cabe aos líderes e gestores desenvolver as skills necessárias para que isso aconteça.

Mas, para te ajuda nessa missão, nós separamos algumas dicas que as empresas podem fazer para incentivar uma maior produtividade do seu time remoto:

#1 Ofereça recursos adequados

Os recursos que você oferece influenciam diretamente a produtividade no home office, até porque é muito frustrante para um profissional não atender as expectativas das demandas.

Cabe a empresa oferecer todos os recursos necessários para a execução adequada e eficiente das entregas que são propostas para cada cargo. Ou seja, não adianta pedir uma demanda X, se seu colaborador não tem recursos suficientes para isso. Assim como, não adianta pedir uma comunicação eficiente, se não há canais de comunicação próprios para isso.

#2 Estabeleça metas claras

Quando um colaborador não tem clareza dos objetivos e expectativas da empresa, ele acaba se perdendo em seus afazeres e, consequentemente, sendo menos produtivo. E para ajudar, o modelo remoto pode trazer um certo distanciamento desses profissionais com a empresa, por isso, é tão importante não só focar em promover metas com clareza, mas também no engajamento e pertencimento dos funcionários.

Então estabeleça metas claras, alinhe com seu time sempre que possível, esteja disponível para tirar dúvidas e promova ações que aumentem também o engajamento com essas metas.

Dica extra: um método muito eficaz para gestão de metas nas empresas, é a metodologia OKR, que se destaca por incentivar o engajamento, o alinhamento dos times e é muito utilizado por grandes empresas como Google, Microsoft, LinkedIn, entre outros.

#3 Trabalhe a confiança

Alguns gestores e líderes podem se sentir um pouco inseguros em não acompanhar os processos de trabalho junto com seus funcionários. Porém, a confiança é essencial para a produtividade no home office. Muito controle incomoda os profissionais e pode até ser uma distração no dia a dia. Então, foque na qualidade das entregas do seu time, confie nos seus colaboradores.

#4 Promova a comunicação e o feedback

Já sabemos que a comunicação é um grande desfio para times remotos. São diversas barreiras que atrapalham o andamento dos processos de se comunicar, de alinhar e até mesmo de ouvir o outro. Por isso, cabe aos gestores promover uma comunicação assertiva, feedbacks constantes, check-ins e outras conversas de alinhamento.

Uma boa comunicação vai ajudar os times a se manterem engajados com seus trabalhos e, assim, aumentar a produtividade no home office.

#5 Atente-se a saúde emocional do seu time

A saúde emocional é um fator que influencia a produtividade no geral, afinal, quem consegue dar o seu melhor em momentos de dificuldades emocionais? A questão é que nos times remotos nem sempre é tão fácil perceber como anda os sentimentos dos nossos colaboradores.

Lembre-se também que a alta produtividade nem sempre é saudável e é isso o que vamos discutir mais para frente.

Dica extra: a Elofy conta com funcionalidades que te ajudam a entender melhor como anda os sentimentos dos seus colaboradores, com a pesquisa de clima e o termômetro de sentimentos, é possível monitorar a saúde emocional dos times da sua empresa.

Será que a alta produtividade é sempre um bom sinal?

Todos almejamos uma alta produtividade, pois a sensação que temos é que ser muito produtivo o tempo todo é a resposta para conseguir grandes entregas e resultados. Mas, essa impressão não é necessariamente verdadeira, afinal, a alta produtividade nem sempre está ligada ao bem-estar e saúde emocional do colaborador.

Uma pesquisa mostra que no trabalho remoto, 52% das pessoas mal tiram um tempo off durante o seu tempo de trabalho, mesmo quando estão doentes. E por mais que isso pareça bom, até que ponto para a saúde dos colaboradores esse dado é saudável? Não é atoa que o aumento do tempo de trabalho é uma grande preocupação para gestores que tem um time home office.

É muito importante que as empresas que adotam o modelo remoto se atentem a essas questões emocionais, principalmente com o aumento de crises de ansiedade, burnout e depressão entre os profissionais. A alta produtividade no home office é um bom indicador da eficiência da gestão, mas também pode ser um sinal do excesso de cobrança e isso pode prejudicar sua equipe.

Como a Elofy pode ajudar a produtividade no home office?

Gerir um time remoto não é uma tarefa fácil, por isso, a Elofy oferece uma plataforma fácil e prática para te ajudar a otimizar a gestão de pessoas e, consequentemente, a produtividade dos times no home office.

Também oferecemos funcionalidades que te ajudam a registrar, analisar e monitorar dados relacionados a produtividade e desempenho, de maneira simples, rápida e eficaz, afinal, tomar decisões baseadas em dados é a forma mais assertiva para garantir a eficiência dos seus resultados! Quer saber mais? Agende uma demonstração.

Como a Elofy pode ajudar na produtividade no home office
Tela da Elofy

Gostou do Artigo?   Compartilhe

guest
1 Comentário
Comentários em linha
Ver todos os comentários
trackback
5 Dicas infalíveis para planejar o evento corporativo perfeito - Treve
1 dia atrás

[…] que o desempenho e a produtividade aumentaram com o trabalho remoto. Mas poucos encontros presenciais podem gerar falta de […]

Fique por dentro de nossos conteúdos e novidades sobre nosso produto