Pular para o conteúdo
Home > Gestão de Pessoas > Rotatividade de colaboradores: como diminuir o turnover
Home > Gestão de Pessoas > Rotatividade de colaboradores: como diminuir o turnover

Rotatividade de colaboradores: como diminuir o turnover

Números de desligamento aumentando, dificuldade em reter grandes talentos na empresa, processos seletivos que estão sempre acontecendo para a mesma vaga. Esses são típicos cenários de negócios que sofrem com a alta rotatividade de profissionais.

O turnover, ou a rotatividade de colaboradores, é umas das grandes preocupações atuais tanto para os profissionais de RH quanto para o negócio como um todo. Quando alto, este dado muitas vezes indica problemas na gestão da empresa, que a longo prazo, pode afetar a sua saúde financeira. 

Dados mostram que o turnover está aumentando cada vez mais com o passar dos anos, segundo artigo da Nube publicado no final de 2021, a rotatividade de funcionários cresceu 82% nos últimos três anos no Brasil. Já pesquisa da Você S/A mostra que todos os meses, quase 500 mil trabalhadores se demitem no país

E a pergunta que não quer calar: por que isso está acontecendo? Como diminuir uma grande rotatividade e evitar problemas futuros? Vamos explorar melhor o turnover neste post. 

Afinal, o que é a rotatividade de colaboradores? 

A rotatividade de colaboradores, também conhecida como turnover (na língua inglesa) é uma taxa que mede o número de funcionários que se desligam da empresa em um determinado período de tempo.

Esse dado é essencial para entender diversos pontos que acontecem na empresa, como, por exemplo, o clima organizacional, produtividade, satisfação de cada pessoa e retenção de talentos. Sim, existem muitas questões que podem ser considerada nessa análise e cabe ao RH fazer um estudo cauteloso do turnover e do porquê ele acontece. 

Quando falamos de rotatividade de colaboradores, também é importante entender que essa taxa sempre vai existir em qualquer organização de qualquer segmento, mas o problema é quando os valores são altos e acabam impactando a empresa. 

o que é a rotatividade de colaboradores

O que causa essa alta rotatividade de colaboradores? 

Segundo um artigo publicado na Você S/A, são tantas pessoas se demitindo voluntariamente no Brasil que, em um ano, esses pedidos de demissão chegaram a uma rotatividade de 15% das vagas.  Mas por que isso está acontecendo mesmo em meio a uma crise mundial? O que, de fato, causa esse turnover? Então, vamos entender e analisar melhor quais as principais motivações da alta rotatividade de colaboradores. 

Clima e cultura organizacional

O primeiro e principal motivo para uma alta rotatividade de colaboradores é o clima organizacional ruim e questões ligadas ao valor e cultura da empresa. Um ambiente de trabalho desfavorável impacta diretamente na produtividade, motivação e bem-estar dos funcionários e acaba gerando muita insatisfação interna, assim como valores e cultura desalinhados. 

Lideranças despreparadas para liderar com pessoas

Outras pesquisas realizadas pela Great Place to Work e Gartner que apontam as principais tendências de RH, mostram também que uma das maiores dificuldades para as empresas são líderes despreparados para liderar pessoas. Ainda temos uma cultura forte de liderança tradicional no mundo corporativo, principalmente no Brasil, e isso gera muita insatisfação e consequentemente, alta rotatividade. Assim, o desenvolvimento de líderes se torna essencial.

Falta de feedback 

O feedback é essencial para o desenvolvimento de pessoas, é o retorno e visão que o colaborador tem para entender onde ele está e onde ele pode chegar, como um guia mesmo. Mas a sua ausência pode deixar as pessoas perdidas, muitas vezes sem o reconhecimento desejado e sem um caminho traçado para o sucesso da empresa, o que acaba aumentando a falta de motivação e o turnover. 

Falta de treinamentos e oportunidades

Mesmo entre cargos sêniores, com mais experiência, o mercado está sempre em transformações e todos os profissionais deveriam acompanhar essas mudanças de conhecimento. Cabe a empresa estar disposta a dar treinamentos para evitar que seus funcionários se frustrem executando suas funções e gerando poucos resultados. 

Quais os impactos da alta rotatividade de colaboradores?

Em disparado, o maior impacto de uma alta rotatividade de colaboradores é na área financeira, afinal os processos de demissão e de uma nova contratação são caros, mas ainda há outras questões que podem afetar a empresa de forma negativa, tais como: 

  1. Além dos impactos financeiros, a primeira dificuldade da alta rotatividade de colaboradores é na organização de demandas das equipes que ficam defasadas. Isso pode acabar sobrecarregando os outros integrantes do time, aumentando o estresse e até gerando uma crise de burnout nos funcionários
  2. O processo de encontrar a pessoa certa para o cargo pode ser demorado, dependendo do processo seletivo da empresa e das qualificações necessárias. Há um gasto de tempo para contratação e com o tempo de treinamento e adaptação do funcionário.
  3. O turnover é uma porta aberta para perda de qualidade no trabalho da equipe e atraso em prazos e projetos da empresa. Quando um colaborador sai, para não sobrecarregar o time, muitos projetos podem ser deixados de lado e muitas demandas atrasadas. 
  4. Muitas vezes a reputação da empresa entra em jogo, principalmente se o colaborador tiver uma experiência de offboarding não humanizado. 

Mas como diminuir a rotatividade de colaboradores?

A mudança nesse cenário começa com as transformações na cultura organizacional e cabe ao time de RH auxiliar em um processo de melhorias. Há várias ações que podem ser tomadas para diminuir índice de turnover, mas antes de tudo, é preciso parar e analisar o porquê a rotatividade de colaboradores da sua empresa está alta.

Entendeu um pouco o que pode estar acontecendo? Então é hora de pensar em planos de melhoria e implantar na empresa o mais rápido possível. Aqui temos algumas dicas que podem ajudar: 

#1 Otimize o processo seletivo 

O processo de recrutamento e seleção precisa ser bem estruturado, assim o time de RH terá mais facilidade em contratar profissionais que sejam de fato qualificados para uma vaga e, ainda mais, que tenham um fit cultural com a empresa. Isso ajuda em diminuir o turnover, na adaptação de novos colaboradores e ainda ajuda na relação entre o time.  

#2 Tenha um plano de carreira e oportunidades de crescimento 

Pesquisa da Época Negócios mostrou dados muito interessantes que relatam que o fator que mais atrai os jovens, principalmente, na hora de aceitar um emprego é ter um plano de carreira estruturado. Profissionais precisam se sentir seguros de que terão uma carreira sólida e bem estruturada, além de ter a certeza de que terão oportunidades de desenvolvimento. 

#3 Invista no bem-estar dos colaboradores 

Bem-estar e qualidade de vida é um dos maiores investimentos que uma empresa pode fazer para seu funcionário. Muitos benefícios estão atrelados ao bem-estar, dentre eles, a satisfação e felicidade no trabalho, a produtividade e motivação e, claro, a diminuição da rotatividade dos colaboradores. 

Há várias formas me investir na qualidade de vida dos profissionais e não precisam ser apenas no quesito financeiro. Ser flexível, incentivar exercícios físicos, ter momentos de descontração, melhorar o clima organizacional, são formas de ajudar no bem-estar dos colaboradores. 

#4 Preste atenção a remuneração e benefícios oferecidos

Não é só a questão financeira que vai impedir que seus colaboradores se demitam, mas ainda sim, é muito importante entender o que o mercado e as concorrências estão oferecendo. Salário a baixo da média do mercado e a falta de benefícios podem desmotivar os profissionais e ainda pode atrapalhar a contratação de talentos na empresa. 

#5 Não se esqueça dos feedbacks 

Quando líderes dão feedbacks estratégicos e assertivos para guiar o colaborador, desenvolver suas habilidades e melhorar sua performance, os resultados relacionados a rotatividade irão, consequentemente, diminuir. Pessoas precisam se sentir seguras de seus trabalhos, das expectativas da empresa e melhorias que levarão ao sucesso.

Não se esqueça também que feedback é uma via de mão dupla, uma conversa, por isso, há a possibilidade de ouvir e entender o cenário que seu funcionário está. 

A alta rotatividade de colaboradores precisa ser evitada em qualquer organização que deseja se desenvolver no mercado e cabe a empresa dar o primeiro passo e começar a focar em um plano de melhoria na gestão de pessoas e cultura organizacional. 

Há diversas possibilidades para te ajudar nesse processo, e não podemos descartar como a tecnologia pode facilitar uma gestão humanizada e focada em resultados reais, e a Elofy pode te entregar tudo isso.

Gostou do Artigo?   Compartilhe

guest
0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Fique por dentro de nossos conteúdos e novidades sobre nosso produto